Dom Will

Ars Gratia Artis

Categoria: Busões [di]versos Page 1 of 2

Tríade “Balanço”

Você percebe ter perdido a infância quando te convidam para analisar o balanço e não há cordas ou um parque envolvidos no processo…

Se já não gostava de ir ao balanço quando era levado por minha mãe, imagine agora que é uma contadora que me puxa pelas mangas da camisa…

Nunca fui uma criança “muito normal”!

=Dom

Plano Contra Picado

A poesia é uma forma de olhar o mundo por um ângulo que, devido a correria dos dias, ninguém parou para perceber…

É como na fotografia: quanto mais nos abaixamos melhor fica o fotograma – mas isso não vale sempre….

=Dom
(Ainda pensando a Gestalt, ainda no busão)

Das profissões

Atores são mentirosos profissionais;

Advogados são “irmãos mais velhos” profissionais;

Jornalistas são fofoqueiros profissionais.

=Dom

Globalização míope

Tucano = Youpipe

 
=Dom

Paradoxo

A pluralidade é mesmo algo singular…

 

=Dom

Logos

Quando entro em uma livraria
tenho a clara sensação que me
sobram verbos e me faltam verbas…

 

=Dom

Saudosismo

“Foice” o tempo…

 

=Dom

Subjuntivo do Subjuntivo

Jamais alguém se atrasou num poema.
Nos poemas, como decretou Moraes,
os verbos se conjugam em “quando”…

=Dom, #461

_______
Sobre rodas a poesia faz mais sentido…

Exclusivismo

Num enorme muro de pedras,
gritava um cartaz solitário:

– Proibido colar cartazes!

Hipócrita duma figa…

=Dom

Otorrinolaringologia

Cuidado,

os ouvidos têm paredes!

=Dom

Page 1 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén