Dom Will

Ars Gratia Artis

Tag: prazer

Muito pr[há]zer

É sempre um prazer conhecer
velhos amigos novos…

=Dom

Empírico

Da tua boca
a marca, em pele.
Vislumbres de um
futuro que conservo
em saudade.

Nas convexas
de tua carne
rabisco poesia.
Côncavas
curvas onde
convoco meus
cromáticos
sentidos.

Nada é relativo e
em nossas leis,
somos os dois, do tempo
forasteiros e do espaço,
matéria dividindo
um mesmo lugar.

=Dom

In corpore

Leito, o deleite
de ser poesia em corpo.

Corpo, o espasmo
em ser verso sentido.

Sentido, o cheiro
do pêlo que é roupa.

Vestido, a pele
que é rosa e ferrão.

Tu, morena,
és verso escrito
sem papel ou caneta.

E eu escritor
sem verbos, adjetivos
ou conjunções…

=Dom

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén